Internamento versão residencial: desde 1250€/mês

Psicologia

Psicologia (do grego Ψυχολογία, transl. psykhologuía, de ψυχή, psykhé, “psique”, “alma”, “mente” e λόγος, lógos, “palavra”, “razão” ou “estudo”)” é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais (experiências subjetivas inferidas através do comportamento). O principal foco da psicologia encontra-se no indivíduo, em geral humano, mas o estudo do comportamento animal para fins de pesquisa e correlação, na área da psicologia comparada, também desempenha um importante papel.

A psicologia clínica não deve confundir-se com a psicologia do senso comum ou psicologia popular que é o conjunto de ideias, crenças e convicções transmitido culturalmente e que cada indivíduo possui a respeito de como as pessoas funcionam, se comportam, sentem e pensam. A psicologia usa em parte o mesmo vocabulário, que adquire assim significados diversos de acordo com o contexto em que é usado. Assim, termos como “personalidade” ou “depressão” têm significados diferentes na linguagem científica e na linguagem vulgar. A própria palavra “psicologia” é muitas vezes usada na linguagem comum como sinónimo de psicoterapia e, como esta, é muitas vezes confundida com a psicanálise ou mesmo a análise do comportamento.

O QUE É UMA PSICOTERAPIA
As psicoterapias são formas de tratamento que utilizam meios psicológicos verbais e não verbais, dando primazia às palavras e a outros comportamentos comunicativos ou simbólicos como veículo de tratamento e considerando o conteúdo do sintoma e o seu significado na vida do paciente.

SÓ EXISTE UM TIPO DE PSICOTERAPIA?
Existem inúmeras técnicas e abordagens psicoterapêuticas, derivadas de diferentes fundamentos teóricos e que têm mostrado a sua eficácia em relação a diversas perturbações mentais e comportamentais.
Entre as modalidades terapêuticas mais comuns e com resultados empiricamente demonstrados e validados encontramos a terapia cognitivo-comportamental, sistémica, narrativa, humanista, entre outras.

PSICOTERAPIAS DE GRUPO E INDIVIDUAIS
Importa discriminar entre as terapias individuais e as de grupo.
As terapias de grupo são especialmente adequadas para a abordagem de dificuldades no relacionamento interpessoal decorrentes de timidez, ansiedade social excessiva, estilos comunicacionais passivos ou agressivos, dificuldades no estabelecimento de limites na relação com os outros, etc.